sexta-feira, 3 de junho de 2011

Dinâmica: O Joio e o Trigo nos meios de comunicação

Naquele tempo, Jesus contou outra parábola à multidão: “O Reino dos Céus é como um homem que semeou boa semente no seu campo. Enquanto todos dormiam, veio seu inimigo, semeou joio no meio do trigo, e foi embora. Quando o trigo cresceu e as espigas começaram a se formar, apareceu também o joio.
Os empregados foram procurar o dono e lhe disseram: ‘Senhor, não semeaste boa semente no teu campo? Donde veio então o joio?’ O dono respondeu: ‘Foi algum inimigo que fez isso’. Os empregados lhe perguntaram: ‘Queres que vamos arrancar o joio?’ O dono respondeu: ‘Não! Pode acontecer que, arrancando o joio, arranqueis também o trigo. Deixai crescer um e outro até a colheita! E, no tempo da colheita, direi aos que cortam o trigo: arrancai primeiro o joio e o amarrai em feixes para ser queimado! Recolhei, porém, o trigo no meu celeiro!’”

Material: impresso ou ler da bíblia, texto bíblico Mt. 13,24-30: “O inimigo do Reino”. Para trabalhar o grupo: duas folhas de papel cartolina, canetas hidrocor, cores variadas, revistas, jornais com artigos e figuras que possam simbolizar “o joio e o trigo” nos meios de comunicação.
Objetivo: despertar os participantes, especialmente os pais, para o compromisso de refletir sobre os valores e antivalores, conceitos e preconceitos, presentes nas mensagens que os meios de comunicação transmitem:
- convidando-os a associar a mensagem do texto bíblico de apoio com as mensagens veiculadas pelos meios de comunicação, buscando perceber nelas o que pode significar “o joio” e o que pode significar “o trigo”;
- mobilizando-os à análise da própria postura como pessoa, como casal, como pais, diante dos meios de comunicação;
- motivando-os a refletir e experimentar a possibilidade de “ver – julgar – agir” de maneira coerente e eficiente na realização de sua missão também como cidadãos cristãos;
- permitindo a troca dos desafios, dificuldades, anseios e realidades comuns ao universo familiar e profissional, para facilitar a compreensão dos mesmos e a validade da comunhão dos esforços para enfrentá-los e vencê-los;
- despertando para o compromisso da vivência da fé na construção da realidade da vida.
1ª etapa: distribuir o texto bíblico impresso ou solicitar que utilizem a própria bíblia. Convidar a quem desejar que leia o texto proposto em voz alta. Motivá-los a conversar sobre o entendimento do mesmo. Em seguida propor: associando o texto bíblico ao tema: a família e os meios de comunicação, o que poderíamos definir como “joio” e como “trigo”, presentes nos meios de comunicação?
Deixar que conversem a respeito. Acompanhar para que todos se manifestem.
2ª etapa: disponibilizar o material referente a reportagens sobre uma mesa e convidá-los: “utilizando o material disponível, vamos escolher figuras, reportagens, cenas, palavras ou frases (manchetes) que retratem o “joio” e o “trigo”, o “bem” e o “mal”;
- após a seleção do material, propor que reflitam: “qual a nossa postura diante dos meios de comunicação?” “Qual nosso papel enquanto pais e/ou educadores, formadores?”Propor que conversem a respeito.
3ª etapa: disponibilizar as folhas de cartolina, as canetas, a tesoura e a cola. Sugerir: “que se organizem, partilhem as idéias e tarefas e, com criatividade, montem, nas folhas de cartolina, dois cartazes onde “comuniquem” o pensamento e os propósitos do grupo. Que não se esqueçam de primeiro se organizar.
- deixá-los à vontade. 
4ª etapa: convidá-los a apresentação dos cartazes. Que todos participem. Ao término, solicitar que se acomodem, novamente, em seus lugares. Afixar o cartaz de maneira que possam apreciá-lo e comentar, de maneira a incentivá-los, o resultado final.
- lembrar que, os dois cartazes, registram nossas escolhas, nossas opiniões e também nossos propósitos. Lembrar ainda a maneira decidida, mas cristã, com que cada um deve agir, “atuar” no mundo, comunicando o que possui de melhor.
- agradecer a participação de todos e sugerir que os cartazes podem ser aproveitados nos murais da paróquia, se assim for possível e quando convier.

Do livro: Nós, Eu e Você – Dinâmicas e Vivências para Casais – Biffi, S. e De Chiaro, R. - 3ª ed. - Paulus Editora – 2.002

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário