quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Coisas Importantes

Há coisas na vida tidas como exigência profunda da natureza humana. Haja vista Deus, o absoluto.
Nossa religiosidade intrínseca clama pelo ser infinito, por aquele sujeito absoluto, pelo eu absoluto, de que nos fala Fitche, pelo espírito absoluto, de Hegel.
Deus é imprescindível para a religiosidade do ser humano. Importante para nós é o nosso eu que dialoga como o tu do Deus infinito, assim como a família em que nos realizamos, em que procuramos ser gente honesta e alguém solidário com os demais.
Deus, nós, a família são experiências importante em nossa vida, devendo ser colocadas em primeiro lugar.

A Deus refere-se Fernando Pessoa:


PRECE
Senhor, que és o céu e a terra,
que és a vida e a morte!
O sol és tu e a lua és tu e o vento és tu!
Tu és os nossos corpos e as nossas almas
e o nosso amor és tu também.
Onde nada está tu habitas
e onde tudo está - (o teu templo) - eis o teu corpo.

Dá-me alma para te servir e alma para te amar.
Dá-me vista para te ver sempre no céu e na terra,
ouvidos para te ouvir no vento e no mar,
e meios para trabalhar em teu nome.

Torna-me puro como a água e alto como o céu.
Que não haja lama nas estradas dos meus pensamentos
nem folhas mortas nas lagoas dos meus propósitos.

Faze com que eu saiba amar os outros como irmãos
e servir-te como a um pai.

Minha vida seja digna da tua presença.
Meu corpo seja digno da terra, tua cama.
Minha alma possa aparecer diante de ti
como um filho que volta ao lar.

Torna-me grande como o Sol,
para que eu te possa adorar em mim;
e torna-me puro como a lua,
para que eu te possa rezar em mim;
e torna-me claro como o dia
para que eu te possa ver sempre em mim
e rezar-te e adorar-te.

Senhor, protege-me e ampara-me.
Dá-me que eu me sinta teu.
Senhor, livra-me de mim. 

Texto de Reflexão e Dinâmica : Primeiro as Primeiras Coisas

Numa aula de Filosofia, o professor queria demonstrar um conceito aos alunos. Para tanto, ele pegou um vaso de boca larga e dentro colocou, primeiramente, algumas pedras grandes. Então, perguntou à classe:
- Está cheio?
Pelo que viam, o vaso estava repleto, por isso os alunos unanimemente responderam:
- Sim!
O professor então pegou um balde de pedregulhos e virou dentro do vaso. Os pequenos pedregulhos se alojaram nos espaços entre as pedras grandes. Então ele perguntou aos alunos:
- E, agora, está cheio?
Desta vez, alguns estavam hesitantes, mas a maioria respondeu:
- Sim!
Continuando, o professor levantou uma lata de areia e começou a derramar a areia dentro do vaso. A areia preencheu os espaços entre as pedras e os pedregulhos. E, pela terceira vez, o professor perguntou:
- Então está cheio?
Agora a maioria dos alunos estava receosa, mas novamente muitos responderam:
- Sim!
Finalmente, o professor pegou um jarro com água e despejou o liquido dentro do vaso. A água encharcou e saturou a areia. Neste ponto, o professor perguntou para a classe:
- Qual o objetivo desta demonstração?
Um jovem e “brilhante” aluno levantou a mão e respondeu:
- Não importa quanto a agenda da vida de alguém esteja cheia, ele sempre conseguirá espremer dentro, mais coisas!
- Não exatamente! – respondeu o professor. O ponto é o seguinte: a menos que você, em primeiro lugar, coloque as pedras grandes dentro do vaso, nunca mais conseguirá colocá-las lá dentro. Vamos! Experimente, disse o professor ao aluno, entregando-lhe outro vaso igual ao primeiro, com a mesma quantidade de pedras grandes, de pedregulhos, de areia e de água.
O aluno começou a experiência, colocando a água, depois a areia, depois os pedregulhos e por último, tentou colocar as pedras grandes. Verificou surpreso que elas não couberam no vaso. Ele já estava repleto com as coisas menores.
Então, o professor explicou para a classe:
- As pedras grandes são as coisas realmente importantes de sua vida: seu crescimento pessoal e espiritual. Quando você dá prioridade a isso e mantém-se “aberto” para o novo, as demais coisas se ajustarão por si só: seus relacionamentos, suas obrigações, seus bens e direitos materiais e todas as demais coisas menores que completam a vida. Mas, se você preencher sua vida somente com as coisas pequenas, então aquelas que são realmente importantes, nunca terão espaço em sua vida. Recomece. É uma boa sugestão. Esvazie seus vasos e comece a preenchê-los com pedras grandes.
Ainda há tempo e ainda é tempo. Sempre é tempo de mudar as coisas.

Autor desconhecido.
Retirado do livro Pequenas histórias, grandes lições (Dom Fernando I. Rodrigues)


3 comentários:

  1. NOSSAA!!! Gostei muito deste texto! A dinâmica do professor foi d++++! Vou salvá-la para trabalhar com os meninos da Perseverança!
    Obrigada por compartilhar!

    Abraços,
    Layse

    ResponderExcluir
  2. Adorei tb
    =D
    vou usa-la tb
    bjs
    Beta

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Seu blog tá bonito de se ver!
    Hoje é o dia do Padre. Parabéns a todos e que continuem sempre perseverantes na vocação do sacerdócio.
    Grande abraço a vc, fique na Paz e no Amor de Cristo,

    Reinaldo

    ResponderExcluir